Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
Translate this Page






Partilhe esta Página


Buscadores
Buscadores

Como escrever para buscadores (e para pessoas também)

 

O redator de internet deve sempre lembrar que seu público-alvo inclui também os robozinhos dos buscadores. Eles são fundamentais, pois vão dizer se aquela página deve aparecer com destaque nos resultados de busca.

Certa vez assisti uma palestra onde representantes do Google defenderam a idéia de que os usuários devem ser considerados pessoas, leitores. O termo usuário soa inadequado demais para algo cada vez mais presente nas nossas vidas.

Concordo a posição da Google. Afinal, a internet não seria nada sem pessoas com os olhos grudados na tela para interagir. São as pessoas que formam a rede. Pessoas que buscam e trocam informações, interagem. São ‘teleinterativos’, como escreveu Pedro Cabral em texto de um ano atrás. E a função dos buscadores é organizar toda essa informação que está na rede para que as coisas sejam encontráveis. O buscador Google foi criado com este propósito: organizar a web.

E nesses tempos de web 2.0, a busca alcançou seu objetivo de tornar as coisas encontráveis na web. Hoje quem busca uma informação qualquer a primeira coisa que se faz é colocar uma palavra-chave no box de um buscador. Por esse motivo os sites hoje precisam ter como característica o que os americanos chamam de ‘findability’, que é a característica de ser encontrável na rede.

Ser encontrável na rede significa ter o site construído de acordo com os critérios dos buscadores, o que não é nada absurdo de se fazer. Os buscadores utilizam a própria estrutura de hipertexto para rastrear a web. Com bom senso e os diversos recursos de programação que temos hoje, é possível construir um site encontrável, rastreável e indexável pelos buscadores.

O conteúdo é rei

De nada vale seu site ser encontrável, se ele não tiver conteúdo. Certamente já ouviram a expressão ‘content is the king’. E é mesmo. É conteúdo o que o robô procura. A web é uma biblioteca e as páginas devem ser catalogadas pelo seu conteúdo. Só que para saber o que a sua página tem e qual é o conteúdo, é necessário que o robô leia e entenda.

Mas como escrever para que esses robozinhos entendam?

Eles são muito rápidos: lêem uma página em frações de segundos e não têm tempo a perder. Existem algumas táticas que podem ajudar o robô a entender o conteúdo de seu site.

Já sabemos que os buscadores trabalham com palavras-chave. Quando buscamos algo em qualquer mecanismo de busca, procuramos por palavras-chave, não é? Então vamos começar por elas, as palavras-chave.

As palavras-chave são os termos principais de um texto. Antes de desenvolver um texto, precisamos selecionar as palavras-chave baseados no que o usuário (ou melhor, o leitor) procuraria para encontrar o conteúdo de suas páginas.

Algumas perguntinhas podem ajudar na seleção de palavras-chave: quais palavras-chave são importantes para o meu site? O que meu público alvo procuraria? Analisar o log de acesso do seu site pode ser uma boa fonte de informação para essa tarefa.

Relevância

Depois de selecionar as palavras-chave, o segundo passo é escrever o texto. A primeira regra é: otimize poucas palavras-chave por páginas. Pense que os buscadores indexam páginas e não sites inteiros e quanto mais específico o assunto da página, melhor. Isto é relevância! Lembra-se que os buscadores analisam se o conteúdo é relevante para a palavra-chave procurada. ;)

Fixada a idéia de que devemos ter poucas palavras-chave por página, há outras questões importantes ainda sobre palavras-chave que são fundamentais para os mecanismos de busca. São elas: densidade, proeminência e proximidade.

Densidade

É a freqüência com que as palavras-chave aparecem no seu texto. Se o assunto do seu texto é ‘carros’, é natural que a palavra ‘carros’ apareça com mais freqüência do que as demais.

Para os buscadores, o foco do texto em sua principal palavra-chave indica que o conteúdo do texto é relevante, logo responde às expectativas de busca do usuário. Porém, nem tudo é tão lindo quanto parece. Tenha bom senso na hora de trabalhar a freqüência das palavras-chave no texto. Textos são lidos por pessoas também — por isso a leitura não pode ser prejudicada.

O que nossa professora de português nos ensinou na escola continua valendo. Outro ponto é que os robôs não são burros. Eles têm regras para identificar se você está tentando enganás-lo ou não. Palavras-chave em excesso podem ser prejudiciais e o feitiço pode virar contra o feiticeiro. Cuidado.

Proeminência

Proeminência envolve os diversos locais onde a palavra-chave pode aparecer. As palavras-chave não estão só no corpo do texto. Há outros locais valorizados (como title tag, meta tag, alt tag, nome do arquivo em html, nome de imagens…) onde podemos inserir palavras relevantes ao texto. Esta variedade é positiva e também confere relevância.

Proximidade

Proximidade é uma regra que pode ser utilizada quando temos uma ou mais palavras-chave no texto. Refere-se à distância entre as palavras no texto. Utilize as combinações das palavras a seu favor, o que ajuda a trabalhar a proximidade das palavras e a freqüência delas no seu texto. É necessário que as palavras estejam próximas.

Os robôs não sabem, por exemplo, o significa da palavra “ porta-luvas”. E então o resultado para esta busca será tanto para ‘porta luvas’, ‘porta’ ou ‘luvas’. Mas se trabalharmos corretamente a proximidade e a densidade, conseguiremos dar relevância adequada à nossa palavra-chave.

Escrever pensando também nos buscadores é uma questão de sobrevivência. A visibilidade é importante. E para ser alcançar a visibilidade e a encontrabilidade, seu site precisa estar construído com base nos três principais pilares que formam a otimização: conteúdo, popularidade e tecnologia.

A boa medida desses três pilares contribui para uma boa posição nos resultados de busca. SEO (de Search Engine Optimization, ou otimização para buscadores) não é simplesmente inserção de tags; é um conjunto mais completo de técnicas. Quando bem feita, a otimização gera excelentes resultados.